Soja, Girassol, Milho ou Canola: qual o melhor óleo?

Uma das perguntas mais frequentes que recebo é: qual é o melhor óleo? As pessoas ainda têm muita dúvida sobre o assunto, e assim como a Helloa, você também pode estar se perguntando isso.


Vamos analisar então cada óleo e chegar à conclusão juntos, ok?

Vamos lá!

Óleo de Soja

Eu gostaria muito mesmo de dizer que esse é o óleo ideal, afinal é o óleo de menor custo no mercado. Mas, infelizmente eu não posso dizer isso. Quase que 100% da soja que hoje é produzida no Brasil é transgênica. A transgenia consiste em modificar o material genético (DNA) de um organismo por meio de técnicas aplicadas pela engenharia genética, em laboratórios. Com ela a indústria consegue alterar propriedades como resistência a insetos, a pesticidas, e ao clima, por exemplo, que um organismo tem, simplesmente alterando seu DNA. Parece perfeito, não é mesmo? Mas a verdade é que nós ainda não temos noção do impacto negativo que o consumo de alimentos geneticamente modificados pode gerar na nossa saúde. Qualquer dia eu posso fazer um post falando só sobre isso com mais detalhes, mas basta você saber que deve ficar bem longe desses produtos. Para saber se um produto é transgênico basta olhar o rótulo e procurar por este símbolo:



FIQUE LONGE DESSES PRODUTOS!





Óleo de Milho

Também transgênico!

Já entendeu que não serve, né? Fique de olho porque todos os produtos que tiverem milho na lista de ingredientes também serão transgênicos: salgadinhos, amido de milho, milho enlatado, etc.



Óleo de Canola


O óleo mais caro da prateleira também é transgênico! Ou seja, você está pagando caro para consumir um produto que está fazendo mal a sua saúde. Fique longe dele também!









Óleo de Girassol

O óleo de girassol não é transgênico. De todos os óleos que falamos até agora ele seria o único que poderia ser consumido. Mas há um problema: quando comparado ao óleo de soja, o óleo de girassol é o que mais produz substâncias tóxicas quando aquecido.


Dois problemas que todos os óleos irão apresentar, além do que falei até agora: são envasados em garrafas de plástico, que podem liberar compostos para o alimento; a garrafa de envase é clara, deixando a luz entrar com facilidade e oxidar os compostos benéficos para a saúde.


E agora você me pergunta: "Rebecca, não sobrou nenhum óleo?" Calma! Deixei o melhor para o final.



Azeite de Oliva Extra-virgem


Por muito tempo achamos que o azeite não poderia ser utilizado na culinária por oxidar com o calor. Mas hoje já sabemos, depois de muitos estudos, que o azeite é o óleo mais estável mesmo quando aquecido. Obviamente suas propriedades quando frio são maiores do que quando é submetido ao calor, mas ainda assim continuam presentes.

Para escolher o melhor azeite, siga esses passos:

1. Azeite tipo extra-virgem (acidez máxima: 0,5%).

2. Garrafa de vidro escuro (nunca em embalagem de metal ou vidro claro).



Pode acreditar! Cozinhar com azeite é a melhor forma de não impactar negativamente sua saúde com os óleos disponíveis.


Mas azeite é muito caro, certo? A maioria é bem cara sim. Mas você sempre encontra uma promoção de azeite nos supermercados.


Pesquisei nos catálogos do Guanabara, Prezunic, Princesa, Multi Market, Rede Economia, Costa Azul e outros! Olha só os preços que achei:


Todos atendem nossos critérios e estão com valor muito abaixo do mercado para azeites!


Você também deve pensar que a quantidade utilizada deve ser reduzida da sua habitual, ou seja, evitando frituras e preferindo os cozidos e refogados você usará muito pouco azeite, fazendo com que ele renda muito mais.


Espero ter ajudado =) Deixe aqui seu comentário e sua sugestão de tema!



Beijos, da Nutri

E VIVA NA MEDIDA!



#saúde #soja #canola #girassol #milho #transgênicos #azeite

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
©  2019 por Rebecca Coutinho - Nutrição e Reeducação Alimentar.
     Tel.: +1 (561) 345-9081
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon