Microbiota intestinal e excesso de peso: comece a se preocupar


Hoje já se sabe que o intestino é nosso segundo cérebro. Ele pode melhorar ou piorar a nossa saúde nas mais variadas esferas. Geralmente as pessoas só se preocupam com a saúde do intestino quando têm algum quadro de constipação ou diarreia, mas o impacto de um intestino saudável ou doente vai bem mais longe do que isso.


Cada vez mais tem se realizado estudos para esclarecer os mecanismos que regulam o desencadeamento de doenças através da microbiota intestinal. Mas o que é microbiota? Nada mais é do que os microrganismos, em sua maior parte bactérias, que povoam nosso intestino e são responsáveis por processos de absorção e metabolização de nutrientes essenciais para o bom funcionamento de todo o corpo.


Existem dois filos principais de bactérias que tem sido relacionados à dieta e ao desenvolvimento da obesidade e de doenças metabólicas. O filo Firmicutes parece predispor processos inflamatórios e a obesidade, e o filo Bacteroidetes parece proteger o corpo desses efeitos. Vale ressaltar que ambos os filos são importantes para a saúde intestinal, e o real problema ocorre quando a proporção deles está desregulada. Quando isso acontece dizemos que se instalou um quadro de disbiose intestinal.


O que tem sido mostrado através de vários estudos é que essa desregulação pode ter muitas causas, como a genética, baixos níveis de atividade física, uso crônico de remédios, e entre as causas mais expressivas está a má alimentação.


Uma dieta rica em alimentos industrializados, com elevadas quantidades de açúcar simples, gorduras e químicas, altera a microbiota intestinal fazendo com que haja aumento do filo Firmicutes e diminuição do filo Bacteroidetes, predispondo ainda mais um quadro de disbiose e ocasionando a obesidade e doenças como diabetes, síndrome metabólica, doenças cardiovasculares, dentre outras.



O contrário também é verdadeiro: uma dieta baseada em alimentos integrais, vegetais e frutas, sendo rica em fibras e nutrientes tem efeito inverso, estabilizando a proporção dos filos, garantindo equilíbrio intestinal e prevenindo processos inflamatórios desencadeadores de doenças.


Esteja você acima do peso ou não, doente ou não, saiba que a sua microbiota intestinal pode ser a chave para a prevenção ou o tratamento de doenças e do excesso de peso. Cuidar da saúde do seu intestino deve fazer parte da pauta de qualquer processo de reeducação alimentar e emagrecimento.


E sabe quem pode te ajudar? O nutricionista. O manejo da dieta e a administração adequada de probióticos e prebióticos é a melhor forma de tornar seu intestino um lugar harmozioso para as bactérias tão importantes para a sua saúde.



Beijos, da Nutri

E VIVA NA MEDIDA!



#microbiota #intestino #saúde

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
©  2019 por Rebecca Coutinho - Nutrição e Reeducação Alimentar.
     Tel.: +1 (561) 345-9081
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon