Alimentos que estimulam a detoxificação


Há algum tempo atrás tivemos o boom da dieta detox e foi uma febre geral. Muitas pessoas buscaram até mesmo na internet cardápios detox, pois queriam desintoxicar em 1 semana. Bem, não é desse detox que vamos falar aqui, porque esse só serviu para fazer as pessoas perderem tempo e dinheiro. Sabe por quê? Porque não adianta tomar um suco detox e continuar comendo produto industrializado, e também porque não adianta fazer uma semana de detox para se intoxicar completamente no oitavo dia.


Quando falamos de alimentação para desintoxicar, estamos falando de um sistema de escolha de alimentos para proteger, manter ou renovar o organismo. Os xenobióticos são todos os compostos estranhos ao organismo. Os xenobióticos podem ser de origem externa (toxinas exógenas), como os químicos e poluentes no ar e na água, os aditivos alimentares [os corantes, aromatizantes, conservantes...] ou os fármacos [olha o problema de tomar remédio para tudo!]. Os xenobióticos também podem ser produzidos internamente (toxinas endógenas), como produtos finais do metabolismo de hormônios, subprodutos bacterianos e outras moléculas complexas.


Resumindo, é contra esse tipo de agressão que nosso corpo luta diariamente, e por isso precisa de detoxificação constante. Obviamente, o organismo já possui um complexo sistema para mandar essas toxinas para fora, sem a nossa ajuda. É isso que garante a nossa sobrevivência, pois se essas toxinas ficassem dentro do nosso corpo, não estaríamos vivos. Como então nosso corpo faz isso?


Existem as barreiras naturais, incluindo o sistema gastrointestinal [boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso], os pulmões e a pele. Quando compostos potencialmente prejudiciais ou desconhecidos atravessam essas barreiras, os sistemas de desintoxicação do corpo se iniciam, resultando na diminuição do efeito negativo dos xenobióticos.


Não vou gastar tempo aqui falando de cada uma dessas reações metabólicas que promovem a desintoxicação, mas nos alimentos que auxiliam esse sistema. Preste bastante atenção e vai ver que seguindo uma alimentação saudável vai estar utilizando quase que 100% dos alimentos da lista.


- Pelo menos uma xícara de vegetais crucíferos diariamente (repolho, brócolis, couve, couve-flor).


- Dentes de alho crus ou pouco refogados.


- Chá verde descafeinado pela manhã.


- Sucos de vegetais frescos, incluindo cenoura, aipo, beterraba, salsa, gengibre e coentro.

- Chás de ervas contendo uma mistura de raiz de bardana, raiz de dente-de-leão, raiz de gengibre, raiz de alcaçuz, raiz de cardamomo, lascas de canela e outras ervas.


- Alimentos de alta qualidade e que contenham enxofre: ovos ou proteína do soro do leite, alho e cebolas.


- Cascas de cítricos (laranja, limão, tangerina...), cominho e óleo de endro.


- Uvas, bagas, bagaços [você joga o bagaço da laranja fora?] e frutas cítricas.


- Folhas de dente-de-leão, aipo, coentro, manjericão, açafrão e curry.


- Clorofila em vegetais com folhas verde-escuras (rúcula, espinafre, agrião...) e folhas de trigo.


Adicione esses alimentos na sua alimentação, não em uma semana, mas para o resto da vida. Um detalhe muito importante do processo de desintoxicação minimizar o contato com as toxinas, então evitem ao máximo o consumo de produtos industrializados, mesmo aqueles que parecem saudáveis. Não adianta fazer detox e se intoxicar ao mesmo tempo.



Um Beijo da Nutri,

E VIVA NA MEDIDA!



#saúde #detox #dieta #desintoxicação #xenobióticos

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
©  2019 por Rebecca Coutinho - Nutrição e Reeducação Alimentar.
     Tel.: +1 (561) 345-9081
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon