Estudo mostra que o impacto da alimentação na microbiota pode passar gerações


Não sei se você já acordou para isso, mas a microbiota intestinal é algo que você deve começar a se preocupar. Se você nem sabe o que é isso, clique aqui e saiba mais.


Ter quantidade e proporção saudáveis de bactérias no intestino pode evitar doenças e te ajudar no processo de emagrecimento. Para isso você precisa consumir uma dieta rica em fibras, com legumes, verduras, frutas e cereais integrais, e evitar ao máximo os industrializados e o açúcar (dentre outros muitos fatores) que causam um impacto muito negativo na microbiota.


Mas, de acordo com pesquisadores das universidades de Stanford, Harvard e Princeton, o problema é mais grave do que pensávamos. Esse impacto negativo na microbiota pode atravessar gerações e pode ser um grande problema para nossos filhos e netos se não começarmos a mudar a base do nosso consumo alimentar de hoje, que é riquíssimo em industrializados e muito pobre em fibras.


Veja essa figura:


Segundo o estudo, camundongos que foram alimentados com dieta rica em fibras passaram uma microbiota saudável para seus filhos e seus netos:



Da mesma forma, camundongos alimentados com dieta pobre em fibras, tiveram sua microbiota reduzida em diversidade de bactérias, e passaram isso para as próximas gerações: seus filhos tiveram menos diversidade do que eles, e seus netos menos ainda.



Como se isso já não fosse muito, os pesquisadores observaram algo ainda mais extraordinário. Eles pegaram os camundongos que estavam comendo poucas fibras e mudaram a dieta para uma rica em fibras. O que aconteceu foi que a microbiota não se recuperou completamente mesmo com a melhora da dieta. Os camundongos da primeira geração tiveram alguma recuperação da flora intestinal; os da segunda geração tiveram uma recuperação menor; e os da terceira geração tiveram recuperação ainda menor do que os da segunda.



Resumindo, você consegue ver como a nossa dieta é poderosa? Ela pode ser decisiva não só para a NOSSA saúde, mas para a saúde das próximas gerações. E mesmo que seus netos adorem um pratão de salada, pode ser que eles desenvolvam doenças e tenham dificuldade para emagrecer só porque você não come direito hoje. Que responsabilidade, né?


Coma por você ou por seus filhos, ou por seus netos... não importa. O importante é mudarmos já a nossa alimentação. Não é necessariamente eliminar de vez, mas reduzir bastante. Liste todos os alimentos industrializados que você consome (mesmo que esporadicamente), e os alimentos saudáveis. Se a primeira lista for maior do que a segunda, você precisa melhorar sua dieta urgentemente, mesmo que não esteja acima do peso. Se quiser saber dicas do que evitar e do que priorizar na dieta, leia essas matérias:


10 passos para uma alimentação adequada e saudável

A Regra de Ouro na escolha alimentar segundo o Ministério da Saúde

Alimentos que estimulam a detoxificação


Quem quiser ler o artigo citado na íntegra, basta clicar aqui.

Um Beijo da Nutri,

E VIVA NA MEDIDA!

Referências

Sonnenburg, ED et al. Nature 529, 212–215(2016).

Martens EC. Fibre for the future. Nature 529, 158-59(2016).

#saúde #intestino #microbiota

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
©  2019 por Rebecca Coutinho - Nutrição e Reeducação Alimentar.
     Tel.: +1 (561) 345-9081
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon