Chega de papinha processada! Como fazer uma papa salgada caseira e receitas

É muito comum ver crianças recebendo papinha industrializada hoje em dia, e nos acostumamos de tal forma que parece que é o jeito mais certo de introduzir a alimentação convencional para a criança. Muita gente não sabe, mas essas papinhas contém conservantes que não existem na papa caseira, e o que pudermos fazer para evitar que os pequenos entrem em contato com essas químicas já é muito válido!


Além disso, as papinhas convencionais são liquidificadas, impedindo que a criança sinta a textura dos alimentos. O mais adequado é que ela tenha acesso a alimentos com textura branda, mas não necessariamente líquida. Pode parecer besteira, mas esse detalhe faz toda a diferença no futuro quando ele tiver consciência dos legumes e verduras na alimentação. Crianças que são apresentadas ao sabor e textura naturais dos alimentos desde cedo, têm mais facilidade de aceitar uma dieta mais saudável livre de químicas, sal, açúcar e gordura.


Só um lembrete: muitos não sabem, mas a introdução alimentar só deve começar a partir do sexto mês de vida. Até lá, o bebê só deve ingerir leite materno. Todos os demais alimentos são proibidos, mesmo a água, os chás e os sucos.


Recomendações para a papa salgada


1. Cozinhe bem todos os alimentos, para deixá-los bem macios.


Não precisa colocar muita água não, apenas o suficiente para cobrir os alimentos. Quanto mais água você coloca, maiores são as perdas nutricionais dos compostos hidrossolúveis, como as vitaminas do complexo B e os minerais.


2. Amasse com o garfo; não liquidifique e não passe na peneira.


Pode não parecer, mas o bebê já tem capacidade de utilizar a gengiva para pequenas mastigações. Esse estímulo é muito importante para o fortalecimento da estrutura facial envolvida na mastigação e para o desenvolvimento do hábito de mastigar (e não apenas engolir). Não passar na peneira é importante para conservar as fibras presentes nos alimentos que são tão importantes para o bom desenvolvimento e funcionamento do trato gastrointestinal, ajudando a evitar um quadro de constipação infantil.


3. A papa deve ficar consistente, em forma de purê, e de preferência não deve ser misturada.

É importante que seu bebê saiba o que está comendo, e nós subestimamos sua capacidade nesse aspecto. Quando você mistura os vegetais na papinha você impede que seu bebê sinta o sabor de cada alimento separadamente. Para ele é tudo uma coisa só, e isso atrapalha demais a aceitação futura de alimentos saudáveis. Deixe que ele sinta o gosto da beterraba, da cenoura, da batata, sem que estejam com sal e sem que estejam misturadas. Melhor ainda é que você coloque tudo inteiro no prato e vá amassando conforme for dando a comida. Isso é super importante!


4. Oferecer a primeira papa salgada no almoço e, quando o bebê tiver de 7-8 meses, oferecer outra papa salgada no jantar.


Comece com 1 papa salgada no almoço e quando ele tiver 7 ou 8 meses coloque mais uma papa no jantar. A partir de 8 meses algumas preparações da casa como arroz, feijão e cozidos de carne podem ser oferecidos à criança, desde que amassados ou desfiados e que não tenham sido preparados com temperos industrializados (tipo sazon, caldo knorr, creme de cebola, tempero pronto de cebola e alho, etc...) nem condimentos picantes.




Receitas de papas salgadas para crianças de 6 a 11 meses


Papa de inhame, abobrinha e frango


Ingredientes:

2 colheres de sopa de peito de frango picadinho

1 colher de sobremesa de azeite extravirgem

1 colher de chá de cebola ralada

1 inhame médio (150 g)

1/2 abobrinha pequena (60 - 80 g)

1/2 colher de café [aquela pequetitinha] de sal


Modo de Preparo:

Numa panela pequena, aquecer o azeite e refogar rapidamente a cebola e o frango. acrescentar o inhame e a abobrinha picados, o sal e mais 2 copos de água (400 ml). Tampar e deixar cozinhar até que os ingredientes estejam macios e quase sem água. Se necessário acrescentar mais água.


Papa de macarrão, quiabo e ovo


Ingredientes:

2 colheres de sopa de macarrão integral (parafuso, penne, gravatinha...)

1 colher de sopa de quiabo picadinho

1 gema de ovo cozido ou 1 ovo inteiro se a criança tiver mais de 10 meses

1/2 colher de café [aquela pequetitinha] de sal


Modo de Preparo:

Numa panela pequena, colocar o macarrão, quiabo e o sal para cozinhar. Quando estiverem bem cozidos acrescentar o ovo cozido. Colocar no prato, amassar e oferecer à criança.


Papa arroz, feijão e espinafre


Ingredientes:

2 colheres de sopa de arroz integral cru lavado

1 colher de sobremesa de azeite extravirgem

1 colher de chá de cebola picada

1/2 colher de café [aquela pequetitinha] de sal

2 colheres de sopa de feijão pronto amassado com garfo

1 colher de sopa de espinafre picado


Modo de Preparo:

Numa panela pequena, aquecer o azeite e refogar a cebola, o arroz e o sal. Cobrir com água e cozinhar até que o arroz esteja bem macio. Acrescentar o espinafre picado e acrescentar mais água. Quando terminar o cozimento, juntar ao feijão, amassar e oferecer à criança.



Façam e me mandem as fotos!

Um Beijo da Nutri,

E VIVA NA MEDIDA!

#saúde #dicas #mamãe #bebê #receitas

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
©  2019 por Rebecca Coutinho - Nutrição e Reeducação Alimentar.
     Tel.: +1 (561) 345-9081
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon